15 outubro 2013

No Azul do Vinho

Olá Meninas!!

Continuando...

                                      No Azul do Vinho

                                          Capítulo 11

Phina resolveu ficar aquela noite em seu quarto, descansando e pensando no que aconteceu naquela tarde, e nem mesmo o nome daquele homem ela sabia, mas sentiu um arrepio quando se lembrou, e lembrou-se também da frieza que ele a tinha tratado, não usava aliança, mas talvez fosse casado ou noivo.
Acordou bem disposta, mas resolveu perguntar na recepção, se tinham um táxi ou algo assim, para que a levasse onde quisesse, assim não teria que se preocupar e passar pelo sufoco do dia anterior. A recepcionista do hotel, disse a ela que seu tio poderia fazer isto por alguns euros e Phina concordou.
Ela falou ao sr Genaro, tio da recepcionista, que gostaria de conhecer os parreirais, as oliveiras e tirar muita fotos, ela ficou feliz que poderia olhar sem se preocupar.
Phina percebeu que ele entrou em uma propriedade, cheia de pés de oliveiras, ficou deslumbrada, ele a levou para casa de um de seus irmãos o sr Giuseppe, e estavam se preparando para a colheita, eles a receberam muito bem, e perguntaram a Phina  se queria colher azeitonas com eles, e ela aceitou toda empolgada.
Pegaram as escadas, e foram colocando nos pés carregados de azeitonas e começaram a colher, Phina se divertia muito, e ao mesmo tempo era tanta emoção, que ela não se conteve e as lágrimas marejavam em seus olhos, nem acreditava ela estava na Itália colhendo azeitonas, quando d. Vittorina, mulher do sr Giuseppe, correu e abraçou Phina e entendeu sua emoção.

                                       Capítulo 12

Chegaram da colheita, e uma mesa enorme, cheia de comidas saborosas, estava posta debaixo de uma arvore enorme, tão fresca. D. Vittorina a chamou para se lavar um pouco sentar-se à mesa, ela pensou, isto só pode ser um sonho, mas o sr Giuseppe a chamou e lhe ofereceu um copo de vinho, Phina tentou dizer que não bebia, que era muito, mas impossível fazê-lo parar, ela tomou um gole, para não parecer desagradável, e se surpreendeu nunca tinha tomado um vinho tão delicioso, também não era difícil  já que bebia bem de vez em quando. Fechou os olhos para guardar aquele momento.
Mas o abriu rapidamente, quando ouviu um barulho de pick up, parando bem próximo a eles, e quem desceu? Nada menos, nada mais que o homem do dia anterior.
Ela tentou se ajeitar um pouco, pois afinal estava colhendo azeitonas, quando ele a viu, balançou a cabeça e lhe perguntou friamente: - O que você faz aqui? Que grosseiro, pensou ela e disse: - Estou colhendo azeitonas.
E o sr Giuseppe os interrompe, perguntando como eles se conhecem e foi explicando que ela tinha pago ao sr Genaro, para levá-la para conhecer a região e ele a tinha trazido para colher azeitonas e ela gostou muito e que até chorou.
Ele balançou a cabeça e rindo disse: - Como chorou?, olhando para ela e a reprovando. E ela pensou, que homem chato, ele se acha, é arrogante.

Continuamos...

Abraços e até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu recadinho é muito importante.
E muito obrigada pela sua visita!!!
Silmara