17 outubro 2013

No Azul do Vinho

Olá Meninas!!

Continuando...

                                      No Azul do Vinho

                                        Capítulo 13

E então ela contou como se conheceram, e todos riram. Estava na hora de saber qual o nome dele e ela perguntou e ele lhe respondeu: - Bruno, e o seu? 
- Phina, e ela notou que ele chegou com uma garrafa de vinho e ficou curiosa, pois era a mesma que eles a tinham servido, e perguntou: - Onde encontro este vinho, tomo quase nunca, mas amei este vinho?
E todos riram e ela não entendeu.
E sr. Giuseppe, falou que o vinho era resultado de uma mistura de uvas, que Bruno tinha testado no ano passado e deu muito certo, e ele disse que ele estava na Itália para receber um premio, por causa do seu vinho.
Ela disse: - Parabéns, não entendo nada de vinhos, mas amei o sabor.
- Obrigado, disse ele.
- Quando vai receber o premio? perguntou ela.
- Amanhã a noite, no Castelo Banfi terá a festa de premiação, respondeu ele.
E Phina disse: - Ah sim, bem sr. Genaro, por favor me leve de volta ao hotel, preciso de um banho. 
Agradeceu muito a todos pelo carinho, pela experiência, pelo almoço e despediu de Bruno também.
E assim que saíram, sr. Giuseppe puxou Bruno pelo braço e começou a falar por quê ele não a tinha convidado para premiação, que ela era muito especial e que ele a deveria tratar melhor. Bruno balançou a cabeça negativamente, e falou que ele não a achava tudo isso, e sr. Giuseppe continuou, não a perca, você vai se arrepender.

                                          Capítulo 14

No dia seguinte, Phina acordou renovada, depois de ficar horas na hidromassagem e uma boa noite de sono.
Lembrou-se de ligar para Cris, para ver como estava tudo no escritório e Cris até riu, pois já faziam três dias que ela estava na Itália e nem se lembrou de ligar e disse que estava tudo bem, e se despediram.
No café da manhã, a recepcionista sobrinha do sr. Genaro, foi até Phina e lhe entregou o convite para a premiação de Bruno, disse que seu tio havia pedido a ela, para lhe entregar.
Phina não entendeu, mas agradeceu. Gostou da ideia de encontrar Bruno, em lugar mais sofisticado.
Foi até as lojas do hotel, para comprar vestido e sapatos, para logo mais a noite, pois não tinha trazido nada tão formal, e foi ao cabeleireiro também.
Quando Phina chegou a festa, logo viu Bruno, e ele a olhou surpreso, talvez querendo saber como ela estava ali, já que os convidados precisavam de convites para entrar, ela desviou o olhar, como se não o tivesse visto.
E foi abordada por um Senhor muito bem vestido, que disse a ela: - Phina?, ela fez que sim com a cabeça, e ele continuou dizendo sr Germano, irmão de Giuseppe e Genaro e ela sorriu dando-lhe a mão. Germano disse que os irmãos e famílias já estavam chegando, e ele e sua esposa ficaram conversando com Phina.
Quando ela se virou, para pegar algo para beber, deu de cara com Bruno, que já estava com uma taça na mão.
- Olá como vai?, disse ela.
E ele a olhou tão profundamente, que ela ficou sem graça e falou: - Você está linda!, como conseguiu o convite?
Phina não entendia, a elogiou tão carinhosamente e no mesmo instante foi arrogante, perguntando sobre o convite, e disse: - O sr. Giuseppe me enviou no hotel, como amo parreirais, vinho tudo isso, não vi mal algum em vir, te incomodo?
- Não, claro que não, respondeu Bruno.

Continuamos....

Abraços e até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu recadinho é muito importante.
E muito obrigada pela sua visita!!!
Silmara