29 outubro 2013

No Azul do Vinho

Olá Meninas!!!

Continuando...

                                  No Azul do Vinho

                                      Capítulo 17

Bruno a convidou para andarem a cavalo, Phina fica apreensiva, pois fazia muito tempo, que não cavalgava.
Bruno disse: - Venha, estou ao seu lado, vou segurando as rédeas do seu cavalo, vamos bem devagar.
Phina então concordou.
E saíram por aquela colina maravilhosa, com o vento batendo em seus rostos, Phina nem acreditava, e ele a olhava com seu sorriso lindo e ela lhe retribuía.
Pararam os cavalos em uma sombra deliciosa, de uma arvore centenária, linda. E dali eles podiam visualizar todo o vale e ver as plantações...
Ele colocou um tecido no chão, que retirou da sela do cavalo, e abriu a bolsa da sela e pegou duas taças e uma garrafa de vinho e uma queijo enrolado em pano de prato.
Ela olhou e riu: - Você é demais, como trouxe tudo isso e eu nem percebi?
- Vamos comemorar o nosso encontro, falou Bruno tão carinhosamente.
Ele a pegou pela mão, e a colocou para sentar no tecido e sentou-se ao lado dela, abriu o vinho e os serviu, brindaram, mas ela tomou só um pouco, pois não gostava de tomar bebidas alcoólicas.
Bruno entrelaçou seus dedos, nos cabelos dela, na altura da nuca e a trouxe para um beijo, ela ficou tão envolvida, que derrubou sua taça de vinho sobre eles, parando o beijo imediatamente e os dois rindo muito.
Ela vestia uma blusa branca linda, e agora estava toda manchada de vinho. Pegaram tudo e voltaram ao hotel de Banfi, e Bruno pegou o carro e a levou ao hotel Di Vicarello, onde ela estava hospedada, para que pudesse se trocar e ele voltou ao seu hotel e combinaram de jantar juntos.

                                        Capítulo 18

Quando ela entrou no hotel, a recepcionista já lhe deu o recado, que ligaram do Brasil, e era para entrar em contato urgente.
Phina correu ao quarto e já ligou para Cris, mas ela não atendeu no escritório, pelo horário deveriam ter saído para o almoço. Ela pensou, vou tomar meu banho, depois eu ligo.
Na pia do banheiro, tentou lavar a blusa, mas não conseguiu tirar a mancha, colocou pendurada no banheiro mesmo e depois mandaria para lavanderia do hotel.
Estava se arrumando, para jantar com Bruno, o telefone tocou, era da recepção, avisando que Bruno a aguardava. Phina pegou sua bolsa e saiu, e nem se lembrou que tinha que ligar para Cris, no Brasil.
Bruno a esperava próximo à entrada, quando a viu veio ao seu encontro e a beijou na testa, com muito carinho.
Phina estava nas nuvens nunca tinha sido tratada com tanto carinho e respeito, ele era perfeito.
Ela estava com um vestido de tecido leve, na altura dos joelhos, era meio azul, meio verde, o tecido mudava conforme ela andava. Bruno estava com um blazer nude, camisa branca meio aberta, ele estava lindo, pensou ela.
E saíram para jantar em Grosseto, apenas alguns kilometros dali.

Continuamos....

Abraços e até mais....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu recadinho é muito importante.
E muito obrigada pela sua visita!!!
Silmara