19 novembro 2013

No Azul do Vinho

Olá Meninas!!

Continuando....

                                  No Azul do Vinho

                                       Capítulo 25

Passaram-se alguns dias do incidente com Pedro. Cris entrou na sala de Phina sem bater, o que não era comum, estava toda eufórica e sorrindo: - Ligação pra você da Itália, falou tão rápido que Phina mal entendeu.
Phina atendeu e era Alicia, a recepcionista do hotel e sobrinha do sr. Genaro e do sr Giuseppe, dizendo que o sr Giuseppe conseguiu o sobrenome de Bruno, era Bonazzi e ele morava no Rio Grande do Sul, não sabia a cidade apenas que sua família tinha uma vinícola na região dos vinhos, ela disse que foi difícil conseguirem informações no hotel, um funcionário muito amigo deles é que conseguiu conversando com outros funcionários.
Phina a agradeceu e pediu que agradecesse toda a família e os abraçasse por ela, e que assim que pudesse os visitaria.
Finalmente ela tinha alguma pista de Bruno, para começar a procurá-lo. Começou a pesquisa imediatamente, achou o nome Bonazzi em Bento Gonçalves, encontrou o numero de telefone de uma sra. Antonieta Bonazzi, e ligou. A própria sra. Antonieta atendeu, Phina lhe explicou mais ou menos a sua história, e percebeu que a senhorinha do outro lado se emocionou, e lhe disse que Bruno era filho de seu sobrinho neto sr. Joaquim, o coração de Phina acelerou, e parecia que ia sair pela boca, ela disse que eles tinham a vinícola em Monte Belo do Sul, era bem próximo dali. Phina a agradeceu muito, desligou o telefone e chamou Cris: - Marque minhas passagens e hotel o mais próximo que conseguir de Monte Belo do Sul, no Rio Grande do Sul, fica bem próximo a Bento Gonçalves.
- Você conseguiu?, Cris falou toda eufórica.
E Phina balançou a cabeça afirmando.

                                         Capítulo 26

Cris marcou as passagens para o dia seguinte as 7 hrs da manhã, para Caxias do Sul, já que em Bento Gonçalves não tem aeroporto, e a hospedagem na Pousada Castello Benvenutti, em Bento Gonçalves. Phina teria que locar um carro para ir de Caxias a Bento Gonçalves, ou encontrar um taxi que fizesse este trajeto. 
Phina embarcou empolgada, mas ao mesmo tempo com coração apertado, não sabia se iria encontrar Bruno e nem como ele reagiria ao vê-la, já que ela partiu da Itália, sem notícias.
Chegando em Caxias, conseguiu um taxi para levá-la até Bento Gonçalves, onde se hospedaria. Chegou na Pousada, foi ao quarto, deixou suas malas e pediu um taxi para levá-la a Monte Belo.
Ela teve a impressão de estar na Itália, tão semelhante eram as paisagens, com todos os vinhedos, o perfume, ela se perdeu em seus pensamentos, e nem se deu conta que tinham chegado em Monte Belo, uma cidade linda, foi uma pena Cris não ter conseguido hospedagem ali, pois era época de colheita, e sendo rota turística, ficou difícil.
Bem estava ali, agora precisava saber onde ficava a vinícola da Família Bonazzi. Na praça onde o taxi que a trouxe parou, viu uns senhores jogando xadrez, e perguntou a eles, se conheciam os Bonazzi. E um dos senhores lhe disse que o taxi do sr. Carlos, estava acostumado a levar turistas até lá.
Ela aproximou do sr. Carlos e pediu que a levasse até a fazenda dos Bonazzi, e ele lhe perguntou se era turista sozinha ou se perdeu do seu grupo.
Phina disse que conhecia Bruno, estava na premiação dele na Itália.
E sr. Carlos, era todo elogios para Bruno, disse que ele e o pai de Bruno cresceram juntos e falou muito bem da família.

Continua....

Abraços e até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu recadinho é muito importante.
E muito obrigada pela sua visita!!!
Silmara